Resenha – ReLIFE – Anime

2

*NÃO CONTÊM SPOILERS*

Informações
Nome: ReLIFE
Tipo: TV
Episódios: 13
Lançamento: 2016
Estúdio: TMS Entertainment
Gênero: Romance, Escolar, Slice of Life
Duração: 23 min.
Classificação: +13

Nota: 8

Sinopse : Kaizaki Arata, um desempregado de 27 anos que tem falhado em toda entrevista de trabalho desde que se demitiu de seu último emprego. Sua vida muda quando ele conhece Yoake Ryou do Instituto de Pesquisa ReLIFE, que lhe oferece uma droga que pode mudar sua aparência para a de um jovem de 17 anos. Kaizaki Arata se torna cobaia desse experimento por um ano, e começa sua nova vida como aluno colegial.

Opinião pessoal sobre o anime: Meu gênero favorito de anime, não posso negar, é romance. Devo admitir que esperava mais nesse quesito, mas personagens são interessantes, o enredo não é NADA clichê, o cenário é okay ( nada fora do comum de um anime “colegial”). Então, apesar de o romance não ter sido trabalhado com muita intensidade, o resultado final foi compreensível.

Como esse post promete não possuir spoilers irei apenas dizer que : a obra oferece reflexões sobre o “mundo” do adultos. Fiquei bastante surpresa porque o anime tenta problematizar um tema que é bastante comum na vida adulta —– desemprego, bullying, falsidade. Bastante similar aos “problemas” de um aluno do 3ª ano do ensino médio. É muito legal observar essa transição durante a obra.

O anime possui um pouquinho de comédia. Confesso que me divertir bastante, principalmente com a Hishiro Chizuru ( FALA SÉRIO ELA NÃO PARECE COM A SAWAKO DE KIMI NI TODOKE???????). No entanto, o anime é mais drama do que qualquer outra coisa.

relife-full-2039795

Conclusão: Indico para quem gosta de uma comédia bem leve, romance água com açúcar e drama além da conta.

Assistir o anime online

Download do anime

Aplicativo para android

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Don’t move

 

Oi gente, hoje eu vim falar sobre esse curta de terror chamado “Don’t move”. Eu vi ele no site da Débora Cechetto. Eu sou uma pessoa completamente medrosa, raramente eu vejo filmes de terror ou qualquer coisa sobre isso, se alguém da minha família estiver vendo algo relacionado, eu me tranco no quarto. Eu tenho isso, não sei se posso chamar de “trauma”, desde pequena. Já faz muito tempo desde que eu vi algum filme de terror e mesmo assim de vez em quando ainda tenho pesadelos de filmes que eu vi no passado. No entanto, a maioria dos filmes que eu via e me causava pesadelos, eram filmes em que o “vilão”, o “mal”, era o homem. Não tinha nada haver com fantasmas ou algo do tipo. Sempre tinha haver com o ser humano. Por isso eu decidir dar uma chance para esse curta.

[SPOILER] Aparentemente um grupo de amigos que estavam reunidos, decidiram se comunicar com os espíritos utilizando o famoso tabuleiro ouija, só que eles acabaram se comunicando com um demônio, pelo menos eu acho que é um. E ele faz um tipo de brincadeira com eles ou algum tipo de acordo (vai da interpretação de cada um). Cinco pessoas iriam morrer e apenas um iria sobreviver. E a partir dai o curta vai se desenvolvendo.

O vídeo esta todo em inglês, mas os personagens não falam muito, mesmo se você não domina a língua, não é difícil decifrar o que esta acontecendo. Para a minha surpresa, esse curta não me deu medo nenhum. Fiquei bastante aflita conforme ia se desenrolando a história. Com certeza vou dar mais chances a esse tipo de conteúdo, gostei desse friozinho na barriga que eu senti enquanto estava assistindo. Bom é isso, até o próximo post.

 

Resenha-Kobato

Kobato_scan

Autor: Clamp

Editora: JBC

Quantidade de mangás: 6

Quantidade de anime: 24 episódios

Nota: 9

Sinopse: Hanato Kobato é uma jovem misteriosa que veio a terra com uma missão: curar o coração das pessoas que cruzam o seu caminho e encher uma garrafa com esses corações feridos. Apenas quando essa garrafa estiver cheia é que ela poderá alcançar o seu desejo. Para isso ela conta com a ajuda de Ioryogi, um pequeno bichinho de pelúcia.

17630

Admito que, quando eu li a sinopse, não me interessei pelo anime. Porém, eu sempre fui “restrita” ao meu gosto, então decidi dar uma chance a Kobato. E gente…. Foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado.

tumblr_n9uy15j6Ro1tc9ml0o1_500

O anime é bem direto e a história vai se desenvolvendo no tempo certo. O que eu mais gostei é que todas as historias de cada personagem estão de alguma forma interligadas. Além disso, esse anime faz com que a gente queira ser melhor. Faz com que a gente pense nas pessoas que estão em nossa volta. Kobato não foi apenas umas distração pra mim, eu realmente aprendi bastante.

image

Outra coisa que eu achei bastante legal: apesar de ser um anime de romance, ele não foca apenas nisso. Há vários episódios que a gente fica com a expectativa ” cadê o romance?”, ” Será que tem mesmo?”, eu pelo menos fiquei muito com essa dúvida. Kobato só se toca de seus sentimentos lá pro final do anime, então como ela é a protagonista, esse clima de romance só começa nascer quando ela se da conta dos próprios sentimentos.

kobato_hanato_fujimoto_kiyokazu_boy_girl_hd-wallpaper-34349

Kobato além dos episódios normais, também tem os episódios especiais/ episódios extras, que se eu não me engano são 7. Eu ainda vou assistir e fazer um post separado sobre eles.

tumblr_nalhf9qhL61rrsfeoo1_500

Eu chorei tanto. O final não é triste, mas tinha tudo pra ser. Tudo da certo apenas no último episódio. Fiquei com o coração apertado o anime todo. Eu não vou contar mais se não vou estragar o “segredo” de kobato. Mas assistam gente, vale super a pena. Vou colocar algumas outras imagens do anime e me contem nos comentários se vocês assistirem ele. Se quiserem que eu fale sobre algum outro anime em especial, me avisem. Beijos, até o próximo post.

tumblr_n3q4bjrYFH1t24dl3o1_500

tumblr_n63zozMIcs1qjtb9lo1_500

tumblr_n15b0sxQUo1t7z41do1_500

Água

Hoje eu vou falar sobre uma coisa muito importante para saúde do ser humano, água. Eu nunca fui de beber muita água,  quase nunca tenho sede. Eu tomava no máximo uns 3 copos de 250 ml por dia. E quando tomava. Apesar de tomar muita pouca águam nunca tive nenhum problema em relação a isso, então para mim não fazia “falta” nenhuma.

Pra quem me conhece sabe que eu tenho alguns probleminhas de acne, não é nada grave mas é algo que me incomoda bastante. E há duas semanas atrás eu estava pesquisando sobre acne e achei várias matérias relacionando-a com a falta de água no corpo. Então a partir dai eu tomei a decisão que iria tentar ingerir mais água no meu dia dia.

O problema é que sou uma pessoa extramente preguiçosa e o maior motivo para tomar pouca água era esse. Então eu peguei uma garrafinha de 580 ml, a minha meta nos primeiros dias era encher 4 vezes esse garrafa. Assim eu estaria tomando 2,3L por dia mais ou menos.

E gente, depois que eu comecei a torna isso um habito, beber água nunca foi tão mais fácil. Agora eu bebo esses 2,3L só pela manhã. Como eu disse, faz duas semanas que estou bebendo essa quantidade e eu já percebi muitas melhoras não só na minha pele, mas no meu corpo todo. Eu me sinto muito mais disposta que antes, não estou tendo mais queda de cabelo, como eu tinha antes. A pele do meu corpo esta muito macia ( e eu tenho a pele bem seca). Na questão das espinhas, eu notei que elas estão cicatrizando bem mais rápido.

Eu estou realmente muito surpresa com esses resultados, em 3 dias bebendo essa quantidade, eu já tinha notado mudanças. Minha meta agora é beber de 4L pra cima.

Bem então é isso, bebam água, tenho certeza que a sua qualidade de vida vai melhorar bastante, como a minha esta melhorando. Até o próximo post. Beijos.

Nova cor

Oi gente, hoje eu vim falar sobre a minha “nova” cor de cabelo, nova entre aspas porque eu sou loira a mais ou menos 1 ano e pouquinho. O meu cabelo natural é um loiro médio, mas no final de 2014  eu queria virar loira platinada, então taquei tinta. Se eu não me engano eu usei o 12.00 da Alfaparf. Nesse primeiro ano , eu pintei o cabelo de ruivo e castanho avermelhado, se vocês quiserem eu posso fazer um post falando sobre essas cores, mas  fiquei bem pouco tempo com eles, acabei por final voltando para o loiro que é meu xodó.

O meu cabelo estava com uma cor muito estranha, um loiro bem amarelado, não importava quantas vezes eu usasse o desamarelador, 2 dias depois voltava aquele amarelo de água suja. Eu passei uns 4 meses aguentando esse amarelo, o meu cabelo já estava muito danificado e eu não queria botar tinta nele. Então nesses últimos meses eu me concentrei em hidratar o cabelo bastante e hoje eu decidir finalmente pintar.

Eu utilizei a tinta da Alfaparf 11.01

IMG_20151229_163246795

Como estava o meu cabelo antes:

IMG_20150911_145543518

Já faz um tempinho desde que tirei essa foto, ele estava bem mais amarelo que isso.

Resultado :

IMG_20151229_162531262IMG_20151229_162725587

Eu gostei bastante do resultado, tirou todo aquele amarelo feio que estava antes. Só lembrando que eu não descolorir meu cabelo antes de aplicar a tintura. Então é isso, se vocês tiverem alguma dúvida deixem nos comentários, até o próximo post, beijos.

Gatinha

Eu tive cachorro praticamente toda a minha vida. E sempre fui preconceituosa em relação a gatos e isso foi uma coisa formada não por eu ter convivido com algum, mas porque a sociedade brotou essa “opinião” na minha cabeça.

Até que em 2013, eu tinha acabado de chegar em uma nova cidade e não tínhamos nenhum animalzinho. Uma gatinha começou a visitar a minha casa, sem mais nem menos ela vinha, com muita confiança, e tomava posse do meu quintal. Foi assim, do nada. E isso começou a ser algo constante, então eu passei a cuidar dela escondida dos meus pais. Na época ela estava muito magrinha, com vários machucados pelo corpo.

Claro que logo no começo, ela não deixava eu chegar perto. Então eu colocava algumas comidinhas no chão e entrava pra dentro de casa. Depois de alguns dias, minha mãe me pegou dando comida pra ela, mas minha mãe é muito coração mole com relação a bichinhos, então ela passou a me ajudar a cuidar da Milly ( eu coloquei esse nome em homenagem a um desenho que eu gostava muito ).

Depois de algumas semanas, parecia que a Milly sempre viveu conosco. 2013 foi um dos anos mais difíceis da minha vida, e a Milly me ajudou a enfrentar tudo. Já perdi as contas de quantas vezes eu estava chorando, e ela vinha de mansinho e ficava do meu lado, ronronando e fazendo carinho em mim com as patinhas, como se soubesse o que eu estava sentindo e dissesse “esta tudo bem, eu estou aqui por você”. Em outras palavras, ela me salvou. Na verdade, ela vive me salvando.

Hoje eu digo que eu estava errada em relação aos gatinhos e foi só convivendo com um, que eu pude ver a verdade da natureza deles. É claro que também vai depender do jeito que você os trata, a coisa que é essencial para ter uma relação boa com o seu gatinho é respeito, a cima de tudo. Precisamos respeitar o espaço deles e sempre dar atenção e carinho todos os dias.

Vou colocar algumas fotos da Milly:

Snapchat-6824550385505359255IMG_20150922_182849456IMG_20150518_183953282IMG_20151206_153259351

Se alguém tiver alguma dúvida em relação a eles, deixem nos comentários. Vou tentar ajudá-los da melhor maneira que eu puder. Até o próximo post. Beijos, Helly.